Estadual sub-20: Voltaço manterá planejamento e jogará Taça Rio com atletas mais novos

Sub-20 Voltaço - Arthur Gomes

“Time que tá ganhando não se mexe! ” Um famoso ditado popular e que a diretoria do Volta Redonda e a comissão técnica da equipe sub-20 está adotando para justificar o planejamento para a disputa da Taça Rio da categoria, que começará nesta quinta-feira, dia 8. Isso porque no ano passado, durante o segundo turno do Estadual, o Tricolorzinho de Aço jogou com atletas mais novos, com idade para disputar a Copinha e o Campeonato Carioca do ano seguinte. Decisão que deu mais rodagem a esses jogadores e culminou na inédita classificação do Esquadrão de Aço para a segunda fase da Copa São Paulo.

No entendimento do treinador Neto Colucci, é fundamental que os atletas cheguem na principal competição nacional com a experiência de um Campeonato Carioca disputado.

– Tomamos essa decisão no ano passado e deu muito certo. No primeiro momento ela causou um impacto até nos resultados, porque fizemos uma ótima Taça Guanabara e não conseguimos desempenhar o mesmo papel na Taça Rio, muito em função de jogarmos contra times que em sua maioria estavam repletos de atletas que estavam no último ano da categoria. Porém, o desempenho na Copa São Paulo e na Taça Guanabara deste ano mostraram que a decisão foi acertada. Jogamos de igual para igual contra todos os adversários, pois nossos atletas já tinham a experiência de terem jogado campeonatos importantes no ano anterior – destacou.

Segundo o gerente de Futebol Leonardo Dinelli, o Zada, a fórmula se mostrou adequada e oportuna, motivo pelo qual o clube decidiu repetir este ano.

– A gente está botando em prática uma filosofia de que a base precisa formar atletas. Claro que resultados são importantes, mas não pode sobrepor ao papel da formação. Fizemos uma boa Copinha, uma excelente Taça Guanabara, quando brigamos pela classificação até a última rodada, e creditamos isso muito a decisão que tomamos ano passado de colocar os atletas mais novos já na Taça Rio, ambientando o quanto antes esses garotos com as competições de nível – destacou.

Zada ainda explicou que esse processo de formação não se desenvolve de uma hora para a outra e citou como exemplo o último jogo da equipe profissional pelo Campeonato Carioca.

–  O trabalho de formação é um trabalho mais silencioso e de médio prazo. Não se formam atletas de uma hora para outra, mas hoje estamos apenas começando a colher os frutos do investimento. Se formos pegar como exemplo o último jogo contra o Fluminense, tivemos três atletas oriundos da base no time titular e mais alguns na reserva. É muito difícil achar um time que utilize três atletas da base em seu time principal e estamos confiantes em aproveitar cada vez mais atletas, muito em função dos últimos resultados que estamos alcançando na base – afirmou o gerente, que ainda ressaltou que os atletas que estão no último ano da categoria serão incorporados ao elenco profissional e treinarão com o time principal.

A estreia do Voltaço na Taça Rio sub-20 será contra o Madureira. A partida está marcada para quinta-feira, às 15h30, em Conselheiro Galvão.

Pedro Borges

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *