Voltaço confirma participação na 49ª Copa São Paulo de Futebol Júnior

Copinha 2017 - Divulgação

Pelo segundo ano consecutivo, o Volta Redonda irá participar da Copa São Paulo de Futebol Júnior, que acontecerá entre os dias 2 e 25 de janeiro de 2018. Está será a terceira vez que o Esquadrão de Aço irá disputar a competição, que está na sua 49º edição. Além de 2017, o clube participou no ano de 1994. Nas duas ocasiões, a equipe acabou eliminada na primeira fase.

Para o vice-presidente do Voltaço, Gabriel Torturella, responsável pela participação Tricolor na Copinha pelo segundo ano consecutivo, o torneio é uma maneira de fortalecer e também divulgar o trabalho que vem sendo feito nas categorias de base.

– A Copinha é o campeonato mais importante da categoria, uma vitrine para os novos talentos do futebol brasileiro, e disputar pelo segundo ano consecutivo é uma grande vitória para o clube. Estamos investindo cada vez mais nas categorias de base e precisamos disputar os grandes campeonatos para mostrar a nossa força. Agradeço as federações do Rio de Janeiro e de São Paulo por nos ajudar a conseguir a vaga mais uma vez e tenho certeza que iremos fazer uma grande campanha – destacou.

Atendendo ao regulamento da competição, a diretoria já registrou todos os jogadores no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), uma vez que o prazo de inscrição se encerrou no dia 20 de setembro. Terão condições de jogo os atletas nascidos nos anos de 1998, 1999, 2000, 2001 e 2002 (16 a 20 anos).

– A nossa preparação para a competição terá início no dia 6 de novembro. Os jogadores que se destacaram no Estadual sub-17 irão se juntar à equipe sub-20 para formar o elenco que irá para a Copinha. Iremos dar toda a estrutura que temos a nossa disposição para eles trabalharem. A nossa expectativa é que possamos fazer uma boa campanha e, pelo menos, passar da primeira fase – afirmou o vice-presidente.

Voltaço renova com Daniel Felipe por mais dois anos

Daniel Felipe - Pedro Borges

 

Seguindo com o planejamento de manter peças fundamentais do atual elenco, a diretoria do Volta Redonda anunciou nesta quarta-feira, dia 18, que renovou, por mais dois anos, o contrato do zagueiro Daniel Felipe, de 25 anos.

Com o prolongamento do seu vínculo com o Esquadrão de Aço, o defensor irá para o seu terceiro ano com a camisa tricolor. No primeiro, em 2016, Daniel Felipe disputou 13 jogos e foi titular durante a conquista do título invicto da Série D do Campeonato Brasileiro. Em seguida, se transferiu para o América-RN, retornando ao Voltaço em maio deste ano para a disputa da Série C, quando atuou em sete jogos, e da Copa Rio, entrando em campo nas duas partidas que a equipe disputou na competição.

– O Voltaço é um clube que estou criando uma identificação muito grande e estou muito feliz por renovar o meu contrato por mais dois anos. Fiquei porque acredito no trabalho da diretoria e da comissão técnica. Tenho certeza que podemos fazer uma grande temporada em 2018, fazendo uma boa campanha no Estadual e brigando até o fim pelo acesso à Série B, que é o nosso principal objetivo no ano – falou o zagueiro tricolor.

O gerente de futebol Leonardo Dinelli, o Zada, destacou a importância que o defensor tem para a equipe e afirmou que a diretoria já começou a busca por reforços.

– O Daniel é um jogador importante dentro do elenco, pois está conosco há dois anos e sempre mantendo uma boa regularidade. Ficamos felizes com o acerto, que só foi possível porque ele entendeu a situação financeira do clube e comprou a briga – ressaltou Zada, que ainda falou sobre os reforços.

– Esperamos concluir até o fim desta semana o ciclo das renovações e intensificar a procura pela reposição e fortalecimento do elenco. Existem atletas mapeados no mercado que evitamos falar o nome para não atrapalhar as conversas, mas vamos fechar um grupo forte já para o Estadual e mais forte ainda para a Série C – completou.

Voltaço acerta o retorno de Rafael Granja e a permanência de Michel Benhami

Arquivo pessoal

O Volta Redonda anunciou nesta terça-feira, dia 17, o primeiro reforço para a temporada 2018. Trata-se do meia Rafael Granja, de 33 anos, velho conhecido da torcida tricolor e que estava no Fluminense de Feira-BA.  Além da nova contratação, a diretoria segue renovando o contrato de peças fundamentais do elenco. Desta vez, quem prolongou o seu vínculo com o clube foi o lateral-esquerdo Michel Benhami, de 29 anos. Os dois jogadores assinaram contratos até o final da Série C de 2018.

Esta será a terceira passagem de Rafael Granja pelo Esquadrão de Aço. Na primeira, em 2012, chegou para disputar o Campeonato Carioca e marcou sete gols durante a competição. No ano seguinte, ele retornou ao Tricolor para a disputa do Estadual e da Copa do Brasil, marcando seis gols, sendo cinco pelo Carioca.

– A expectativa é muito boa de poder retornar a um lugar que fui muito feliz e criei um carinho enorme. Não é à toa que passei a gostar do Voltaço e a acompanhá-lo em todas as competições, ainda mais que construí boas amizades no clube. E, para esta terceira passagem, a torcida pode ter certeza que estarei me empenhando em cada treinamento e dando o meu melhor nos jogos para que o Voltaço possa alcançar todos os objetivos traçados em 2018 – destacou.

O vice de futebol do Esquadrão de Aço, Flávio Horta Júnior, comemorou o acerto com Rafael Granja e ressaltou que o jogador chega para suprir uma grande deficiência que a equipe teve durante o ano.

– É um estilo de jogador que nos fez muita falta este ano. Um meia-atacante que pensa muito bem o jogo e chega na área para fazer gol. Tinha propostas maiores, mas aceitou o desafio de voltar ao Voltaço pelo que apresentamos a ele. Chega para ajudar a dividir a responsabilidade na criação das jogadas e nas finalizações – ressaltou.

Polivalente

Michel Benhami chegou ao Voltaço em maio deste ano para a disputa da Série C do Campeonato Brasileiro. Com a facilidade de atuar em mais de uma posição, como, por exemplo, na lateral-esquerda, como volante e até mesmo como ponta esquerda, aos poucos foi ganhando a vaga de titular na equipe de Felipe Surian, participando de 16 jogos durante a disputa da Série C.

– Aceitei a renovação com a intenção de fazer um bom Campeonato Carioca. Já estou adaptado à cidade e ao clube. O Estadual é uma competição atrativa, porque jogamos contra vários grandes clubes e, com isso, a visibilidade aumenta. Enfim, as expectativas são as melhores para o ano de 2018 e espero que seja um ano vitorioso – afirmou.

Michel Benhami - Pedro Borges

Assim como Michel Benhami, Douglas Borges, Luís Gustavo e Marcelo já renovaram o seu contrato com o Esquadrão de Aço. A expectativa da diretoria é que chegue a um acordo com outras peças fundamentais da equipe ainda esta semana.

– Não escondemos de ninguém que estamos planejando um ano para subir para a Série B. Os jogadores estão sendo contactados com antecedência e com contratos com vigência de, pelo menos, até o fim de 2018. Nossa meta é o acesso pra série B. Estamos muito próximos de anunciar algumas renovações de jogadores que foram importantes este ano e mais uns três ou quatro jogadores para suprir as ausências e qualificar ainda mais o elenco. Além disso, reforçaremos ainda mais com o fim dos estaduais – finalizou o vice-presidente de futebol Flávio Horta Júnior.

Voltaço realiza o 2º seminário interno das categorias de base

053c19ae-749a-4582-909f-12c58f73835b

Com o objetivo de criar uma maior integração entre as categorias de base do Volta Redonda, foi realizado na sexta-feira, dia 6, o 2º seminário interno das categorias de base do clube. Durante o evento, as comissões técnicas do sub-13, sub-14, sub-15, sub-17 e do sub-20 apresentaram os procedimentos de treinamentos adotados durante o primeiro semestre de 2017. O seminário contou ainda com a participação de Claudio Toledo e Paulo Henrique Freitas, fisiologistas da equipe profissional, e Adair Júnior, preparador físico do Esquadrão de Aço.

15540eda-7cfa-4a1d-af2d-3dd5232e7a41

Segundo o gerente de futebol do Voltaço Leonardo Dinelli, o Zada, o seminário é realizado semestralmente e tem a finalidade de aprimorar as metodologias de trabalho de cada categoria.

– Estamos sempre pensando em maneiras de fortalecer as nossas categorias de base e nada melhor do que criar essa integração entre elas. Com isso, podemos analisar o que deu certo e o que deu errado durante todo um semestre, aprimorando assim, o dia a dia dos atletas e tornando a nossa base cada vez mais forte – destacou Zada.

Durante o seminário, também foram realizadas palestras com os seguintes temas: Aspectos técnicos e fisiológicos; Momento do jogo de futebol e a necessidade do check-list; e planejamento semanal de preparação física. Ainda durante o evento, os estagiários do Tricolor apresentaram trabalhos acadêmicos criados a partir de suas experiências dentro do clube.

Voltaço renova com Douglas Borges, Luís Gustavo e Marcelo

Marcelo - Pedro Borges

Após assegurar a permanência do treinador Felipe Surian para a próxima temporada, a diretoria do Volta Redonda iniciou o processo de renovação de contratos de peças importantes no elenco tricolor. Nesta sexta-feira, dia 6, o goleiro Douglas Borges, de 27 anos, o volante Marcelo, de 29 anos, e o lateral-direito Luís Gustavo, de 28 anos, estenderam os seus vínculos com o clube. Os dois primeiros renovaram por três anos e Luís Gustavo por dois anos.

– A nossa intenção é montar uma equipe muito mais forte em 2018 e isso passa pela manutenção de jogadores importantes no nosso elenco.  Por isso, não estamos medindo esforços para vencer o assédio de outros clubes e segurá-los no Voltaço. A nossa expectativa é que as renovações sejam acertadas até segunda-feira. Depois, junto com o Surian, vamos procurar no mercado peças para substituir a altura os que não ficaram e reforçar setores pontuais do nosso plantel – destacou o gerente de futebol Leonardo Dinelli, o Zada.

Com 58 jogos e oito gols marcados com a camisa tricolor, Marcelo comemorou a renovação de contrato por mais três anos e afirmou estar feliz no Esquadrão de Aço.

– Vou para o meu terceiro ano no Voltaço e a cada dia vou me identificando mais com o clube e com a torcida. Este ano fizemos uma boa temporada, mas, infelizmente, vai ficar um gostinho de poderia ser melhor, porque não alcançamos o acesso. Porém, tenho certeza que a diretoria está trabalhando forte para montar um bom elenco para buscarmos a vaga na Série B no ano que vem. Da minha parte, a torcida pode esperar o mesmo Marcelo dos últimos anos. Um guerreiro em campo e sempre lutando até o último minuto do jogo para alcançar a vitória – ressaltou.

Luís Gustavo - Pedro Borges

Indo para a terceira temporada com a camisa do Esquadrão de Aço, o lateral-direito Luís Gustavo atuou em 60 jogos, marcando dois gols.

– Chegaram outras propostas após o final da Série C, mas deixei claro a minha vontade de permanecer no Volta Redonda, que é um clube que eu aprendi a gostar e hoje tenho um carinho imenso. Consegui chegar a um acordo com a diretoria, dois anos de contrato te dá uma estabilidade muito boa para trabalhar e agora é manter o foco para fazer um 2018 ainda melhor, porque se o acesso bateu na trave este ano, ano que vem a torcida pode ter certeza que vou fazer de tudo para conquistarmos essa vaga na Série B – afirmou.

Recomeço

Após um bom primeiro semestre com grandes atuações, o goleiro Douglas Borges se contundiu durante a preparação para a Série C e teve que operar o ombro esquerdo no mês de maio. Agora, recuperado da lesão, pronto para voltar aos gramados e com contrato renovado por três anos, o arqueiro tricolor está encarando 2018 como um recomeço na sua carreira.

Douglas Borges - Wallace Feitosa

– É muito ruim você ficar impedido de fazer o que mais gosta e não poder estar dentro de campo ajudando os meus companheiros. Mas o pior já passou e só quero pensar no futuro. Agradeço ao departamento médico do clube que me auxiliou durante toda a minha recuperação, à diretoria que acreditou em mim e me deu todo o suporte, e aos meus familiares e amigos que sempre estiveram ao meu lado. Agora, deixa comigo. Vou trabalhar muito forte para estar pronto para jogar e defender esse clube que tenho um enorme carinho – ressaltou.

Voltaço renova com Felipe Surian para a temporada 2018

Felipe Surian - Pedro Borges

O Volta Redonda anunciou nesta quinta-feira, dia 5, a renovação de contrato do técnico Felipe Surian, que tem de 35 anos. A permanência do treinador era dita como prioridade pela diretoria, que, em conjunto com o comandante tricolor, irá iniciar a montagem do elenco para a temporada 2018.

Com 65 jogos a frente do Esquadrão de Aço nas duas passagens que teve pela equipe, Surian obteve 29 vitórias, 22 empates e 14 derrotas, conquistando dois títulos: a Série D do Campeonato Brasileiro e a Taça Rio, ambos em 2016. Neste ano, o treinador comandou o Voltaço em 30 jogos, levando o time às quartas de finais da Série C do Campeonato Brasileiro e ficando a um gol de conquistar o acesso à Série B.

– O Voltaço é um clube que tenho um carinho enorme, fiquei muito feliz com a campanha que a torcida fez pedindo a minha permanência e isso me motiva a continuar com o trabalho para retribuir todo esse apoio. Este ano, infelizmente, o acesso escapou por muito pouco, mas, junto com a diretoria, estamos montando um planejamento para chegarmos fortes na Série C do ano que vem e termos mais condições de buscar essa vaga na Série B – destacou Surian.

Segundo o vice de futebol Flávio Horta Júnior, com a permanência de Surian, agora o foco será acertar as renovações de contratos de jogadores que se destacaram neste ano.

– Ficamos muito felizes com o acerto com o Surian. Vale ressaltar que só conseguimos chegar a um acordo por conta da vontade dele de permanecer no clube. Agora, junto com o treinador, vamos começar a montagem do elenco. Esperamos finalizar nos próximos dias as renovações, porque manter uma base é fundamental para buscarmos os resultados que almejamos. Em seguida, vamos buscar no mercado peças para substituir a altura os que não vão ficar e reforçar os setores que tivemos dificuldades durante a temporada – afirmou.

A reapresentação da equipe está prevista para o começo de dezembro. A estreia tricolor no Estadual será contra o Flamengo, dia 17 ou 18 de janeiro, no Estádio Raulino de Oliveira. Além do Rubro-Negro, o Esquadrão de Aço terá no seu grupo o Bangu, Nova Iguaçu, Vasco da Gama e o 1º colocado da seletiva.

Estreia do Voltaço no Estadual de 2018 será contra o Flamengo, no Raulino de Oliveira

Paulo Dimas - Jornal Diário do Vale

A Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) realizou nesta quarta-feira, dia 4, o arbitral do Campeonato Carioca de 2018. Durante a reunião, além do regulamento, foram definidos os grupos e a tabela da competição. O Volta Redonda estará no grupo B, ao lado de Flamengo, Vasco da Gama, Nova Iguaçu, Bangu e o 1º colocado da seletiva. Já o grupo C será formado por Portuguesa-RJ, Madureira, Fluminense, Botafogo, Boavista e o 2º colocado da seletiva.

A estreia do Esquadrão de Aço no Estadual será contra o Flamengo, no Estádio Raulino de Oliveira. A partida está prevista para acontecer dia 17 ou 18 de janeiro. Na sequência da Taça Guanabara, o Tricolor enfrentará o Bangu (F), o Nova Iguaçu (F), o 1º colocado da seletiva (C) e o Vasco (F).

Já na Taça Rio, prevista para começar dia 17 ou 18 de fevereiro, o Voltaço fará a sua estreia contra a Portuguesa-RJ, no Raulino de Oliveira. Em seguida, a equipe enfrentará o Madureira (F), o Fluminense (F), o 2º colocado da seletiva (F), o Botafogo (C), e o Boavista (C).

O arbitral também definiu algumas mudanças no regulamento da competição. Diferente deste ano, os campeões da Taça Guanabara e da Taça Rio terão vantagem do empate nas semifinais do Campeonato Carioca. Caso a mesma equipe vença os dois turnos, ela estará automaticamente classificada para a final do Estadual.

Já em relação a fase de grupo, o regulamento continua o mesmo. Na Taça Guanabara, os times se enfrentam dentro da chave, se classificando para as semifinais os dois primeiros colocados de cada grupo. Já na Taça Rio, as equipes do grupo B enfrentam as do grupo C, e os dois melhores de cada chave se classificam para as semifinais. Nos dois turnos, as semifinais e finais serão em jogo único.

 

Paulo Dimas – Jornal Diário do Vale

Nota de falecimento: Voltaço lamenta a morte do ex-jogador Laurinho

Escudo VRFC

O Volta Redonda F.C. presta os seus sentimentos aos familiares e amigos do ex-jogador Lauro de Freitas Francisco, de 60 anos, que faleceu na noite de terça-feira, dia 3, no Hosital Municipal Munir Rafful, no Retiro, vítima de um câncer.

Laurinho, como era chamado, foi lateral-esquerdo do Esquadrão de Aço na década de 80. Ele foi revelado pelas categorias de base do clube.

O corpo do ex-jogador está sendo velado na Capela Mortuária Municipal, no bairro Aterrado, e o enterro acontece nesta quarta-feira (4), às 16h, no Cemitério Municipal do Retiro.

 

Nota de Falecimento: Voltaço lamenta a morte de Manoelino Silva

Foto - Foco Regional

O Volta Redonda F.C. presta os seus sentimentos aos familiares e amigos do advogado e primeiro vice-presidente da história do Esquadrão de Aço, Manoelino Silva, de 86 anos, que faleceu na manhã desse domingo, dia 1, no hospital da Unimed, em Volta Redonda, onde estava internado desde a última sexta-feira.

Nos anos 50, Manoelino teve grande participação no processo de emancipação da cidade de Volta Redonda. Foi ele quem redigiu a ata da reunião em que Lucas Evangelista, e outros notáveis integrantes da Maçonaria, decidiram que o distrito de Volta Redonda iria se emancipar de Barra Mansa.

Já em 1976, o advogado foi um dos fundadores do Volta Redonda F.C., sendo integrante da primeira diretoria Tricolor – Manoelino foi o vice-presidente de Ysnaldo Gonçalves.

O corpo de Manoelino foi enterrado ontem, no Portal da Saudade, em Volta Redonda.

Foto: Reprodução TV- Foco Regional

Voltaço firma parceria com o Flamengo e cede seis jogadores da base ao clube carioca

459fb93f-33f7-4c9c-9264-ca8514285094

Campeões da Santiago Cup e vice-campeões do Festbolin (Festival de Futebol Infantil), seis jogadores das categorias sub-9 e sub-11 do Volta Redonda foram cedidos ao Flamengo. São eles: Rayan, Rafinha, Bernardo e Ferrugem, do sub-09; e Caique e Bill, do sub-11. Os pequenos atletas já foram ao Rio de Janeiro, conheceram as instalações do Ninho do Urubu e participaram de treinamentos.

Segundo o vice-presidente de futebol Flávio Horta Júnior, as negociações são fruto de uma parceria do Esquadrão de Aço com o Rubro-Negro. O diretor destaca ainda que, com a impossibilidade de maiores investimentos nessas categorias, as transações trazem benefícios para todos os envolvidos, principalmente os jogadores, que poderão receber treinamentos mais específicos.

-Já aumentamos absurdamente os investimentos em nossas categorias de base, entretanto, enquanto o Voltaço não tiver uma ajuda do Poder Público para fomentar as divisões de base, ficaremos sempre reféns dessas parcerias. Infelizmente não temos como custear o futebol profissional e todas as nossas categorias de base com a mesma qualidade de outros times. Atualmente, dependemos da ajuda dos pais para conseguir manter o trabalho nessa idade. Diante dessa realidade, só nos resta batalhar para resguardar ao Voltaço uma projeção maior de lucro nas vendas no futuro, já que não se pode ter negociação nessa idade – destacou o diretor.

Flávio revela ainda que o clube vem recebendo muitas sondagens do próprio Flamengo e do Fluminense sobre alguns atletas do sub-13 e sub-14, campeões da Série Prata do Torneio Metropolitano. Entretanto, o vice-presidente tricolor afirma que só irá iniciar alguma negociação após o fim da disputa da Série Ouro do Metropolitano.

– Sobre essas parcerias, a torcida pode ficar tranquila que estamos deixando o clube completamente resguardado. É um trabalho silencioso e de médio prazo, mas que será fundamental para o crescimento do Voltaço e melhoria nas condições de trabalho das divisões de base. Tudo que entrar no clube oriundo dessas transações será investido em estrutura para as categorias de base – frisou.

Devido à pouca idade, os atletas cedidos ao Flamengo irão treinar de um a dois dias da semana no Rio de Janeiro e o restante em Volta Redonda, na Escolinha do Voltaço. Porém, o Rubro-Negro terá preferência nos atletas nas competições que os dois clubes disputarem em comum.